‚ÄĒ 11/08/2023

Tese de Doutorado do PPG-SHS analisou o efeito das temperaturas no controle das larvas do mosquito Aedes aegypti no Brasil

Tese de Doutorado do Programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Engenharia Hidr√°ulica e Saneamento analisou o efeito das temperaturas no controle das larvas do mosquito Aedes aegypti no Brasil. O estudo pode contribuir para o ajuste das recomenda√ß√Ķes da OMS sobre a utiliza√ß√£o de larvicidas no controle das larvas do mosquito.
O trabalho intitulado ‚ÄúControle larv√°rio de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae) com aplica√ß√£o de Pyriproxyfen (Sumilarv 0.5G¬ģ): efeitos das varia√ß√Ķes t√©rmicas de diferentes regi√Ķes brasileiras simuladas em laborat√≥rio‚ÄĚ foi desenvolvido pela doutoranda Lidia Moura, sob orienta√ß√£o do professor Juliano J. Corbi.
De forma geral, as concentra√ß√Ķes que inibem a emerg√™ncia de 50% da popula√ß√£o (IE50) n√£o ultrapassaram 0,01 mg/L, entretanto, nas condi√ß√Ķes mais frias referentes √†s regi√Ķes Sul e Sudeste do Brasil, as IE50 foram tr√™s e duas vezes menor a preconizada pela Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde respectivamente. Houve evid√™ncias de que a sensibilidade dos organismos testados foi maior nas condi√ß√Ķes t√©rmicas mais frias, simuladas para as regi√Ķes Sul e Sudeste. A longevidade m√©dia foi significativamente maior para os mosquitos sobreviventes aos tratamentos em temperaturas mais quentes, na regi√£o Centro-Oeste do pa√≠s.
Os resultados obtidos no estudo podem contribuir para o ajuste das recomenda√ß√Ķes da utiliza√ß√£o do Pyriproxyfen com base na regionaliza√ß√£o do Brasil, considerando as peculiaridades de temperatura para promover aplica√ß√£o racional do composto e ajudar na preven√ß√£o do desenvolvimento de popula√ß√Ķes de mosquitos resistentes ao composto.

O estudo teve repercussão na mídia no Jornal da Cultura de 05 de Julho. Veja reportagem no vídeo abaixo.

ÔĽŅ